Apoiado por aguardente, Once Caldas usa bafômetro para controlar atletas

O Once Caldas exibe o logotipo de uma marca de aguardente em seu uniforme, mas prefere manter seus jogadores afastados do produto. O time colombiano, rival do Corinthians na disputa por uma vaga na fase de grupos da Copa Libertadores, controla os jogadores por meio do bafômetro.

O aparelho, usado no Brasil pelas autoridades de trânsito, é capaz de medir a dosagem alcoólica do ar expirado pelo indivíduo. Para manter seus jogadores na linha, o Once Caldas promove testes surpresa, antes de um treinamento ou na concentração, por exemplo.

“Sabemos que alguns jogadores gostam um pouco de bebidas alcoólicas, de festa. Então, essa medida foi adotada com a finalidade de manter a disciplina e o controle dentro do vestiário”, explicou Gabriel Villegas, gerente esportivo do Once Caldas, em entrevista à Gazeta Esportiva durante a recente passagem da equipe por São Paulo para enfrentar o Corinthians.

Johan Arango, principal jogador do Once Caldas, foi detectado antes de um treino matutino em dezembro de 2014, durante a fase decisiva do torneio nacional colombiano, quando o time ainda lutava pela vaga na Libertadores. Após perder um jogo como punição, o atacante de 24 anos se desculpou e prometeu evitar novos casos. Hoje, tem sua foto em destaque no site oficial do clube.

AFP

Once Caldas é apoiado por Aguardiente Cristal: Arango (foto) já foi pego pelo bafômetro. Foto: Nelson Almeida

“O garoto aceitou, se concentrou em jogar futebol e agora é titular do Once Caldas. A medida é importante e já deu bons resultados, porque os jogadores compreenderam que defendem uma equipe grande da Colômbia. Tivemos alguns inconvenientes no início, mas hoje todos já entenderam para que serve e estamos satisfeitos”, disse Villegas.

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press
270x208 2015 02 09 fe7526bfe5 Apoiado por aguardente, Once Caldas usa bafômetro para controlar atletas
PAÍS ADOTOU LEI SECA NA COPA

Em sua melhor campanha na história das Copas do Mundo, a Colômbia alcançou as quartas de final na edição de 2014. A série de mortes durante os festejos pelas vitórias no país, muitas vezes ligadas ao consumo de álcool, levou à adoção da Lei Seca.

Após a vitória por 3 a 0 do time de James Rodriguez (foto) sobre a Grécia na estreia, houve nove mortes e 15 feridos apenas em Bogotá. Desta forma, diferentes estados resolveram aplicar a Lei Seca nos dias de jogos, o que não impediu novos casos.

O assunto causou polêmica, e números desencontrados foram divulgados pelas autoridades. O problema é recorrente no país, já que após a histórica goleada por 5 a 0 contra a Argentina nas Eliminatórias 1994 houve 76 mortos e 912 feridos.

Evitar eventuais casos de doping é uma das prioridades do time colombiano, explica o gerente esportivo. “Somos muito rigorosos em relação ao uso de medicamentos e bebidas. Todos os jogadores sabem que não podem ingerir absolutamente nada sem o consentimento do departamento médico”, afirmou.

Ironicamente, o Once Caldas tem entre seus patrocinadores a Aguardiente Cristal. O time também conta com o apoio da Postobon, que recentemente se uniu à chilena Compañía Cervecerías Unidas para ingressar no mercado de bebidas alcoólicas nacional a partir da criação da Central Cervecera de Colombia.

Criado em 1959 a partir da fusão entre o Deportes Caldas e o Deportivo Manizales, o Once Caldas está historicamente ligado à indústria de bebidas alcoólicas. Em 1972, quando tinha a Aguardiente Cristal como patrocinador principal, o time chegou a mudar o nome para Cristal Caldas.

O clube também já foi apoiado pelo Ron Viejo de Caldas e usou a marca de algumas cervejas, como Águila e Leona. Na vitoriosa campanha na Copa Libertadores 2004, o time de Manizales era bancado pela Poker, outra cervejaria – o goleiro Henao, hoje na reserva, é um remanescente da mais importante conquista da história da agremiação.

Às 22 horas (de Brasília) desta quarta-feira, com Johan Arango na equipe e o logotipo da Aguardiente Cristal no uniforme, o Once Caldas enfrenta o Corinthians no Estádio Palogrande, em Manizales. Derrotado por 4 a 0 em São Paulo, o time colombiano precisa de uma goleada para avançar.

CARRASCOS COLOMBIANOS CAÍRAM NO DOPING
620x400 2015 02 09 47608eabbf Apoiado por aguardente, Once Caldas usa bafômetro para controlar atletas

Com um gol de Jorge Agudelo (foto), o Once Caldas, então patrocinado pela cervejaria Poker. eliminou o São Paulo na semifinal da Copa Libertadores 2004. Na seletiva de 2011, Wilder Medina, do Deportes Tolima, foi o carrasco do Corinthians. Coincidentemente, Agudelo (traços de cocaína) e Medina (traços de maconha) foram detectados em testes antidoping.

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também