Corinthians cumpre papel em Lins e retoma liderança de sua chave

Em uma partida com a qualidade prejudicada pelo calor e pelo gramado ruim, o Corinthians acabou cumprindo o seu papel em Lins. Na noite de quarta-feira, com um gol de Stiven Mendoza e outro de Petros, a equipe alvinegra triunfou sobre o Linense por 2 a 0.

O resultado do jogo – atrasado da segunda rodada – recolocou os comandados de Tite na liderança do Grupo B, com 13 pontos e ainda um confronto disputado a menos em relação aos concorrentes. A formação do interior, estacionada nos seis, está na quarta e penúltima posição do Grupo C.

O time do Parque São Jorge atuou com alguns desfalques no Gilbertão e teve Vagner Love como titular pela primeira vez. A disposição do atacante não foi diretamente proporcional à excelência de sua atuação, mas ele deu sua contribuição para a equipe, que teve em Mendoza seu principal nome.

O colombiano usou sua velocidade para abrir o placar, aos 13 minutos da etapa inicial, marcando pela primeira vez em preto e branco. O Linense teve suas chances, mas viu a possibilidade de reação freada aos 19 do segundo tempo, quando Petros aproveitou rebote do goleiro para fechar o placar.

Divulgação/Agência Corinthians

O colombiano Mendoza foi o melhor jogador da partida no estádio Gilbertão (foto: Daniel Augusto Jr.)

Dever cumprido, sem louvor
Sem Fábio Santos, Jadson, Emerson e Guerrero, a modificada equipe do Corinthians começou o jogo no ataque, tentando driblar as dificuldades do gramado do Gilbertão. Não foi possível construir uma grande jogada rapidamente, mas um erro de Gilsinho na virada permitiu que o placar fosse aberto já aos 13 minutos.

Mendoza aproveitou, jogou a bola na frente de cabeça e começou a correr. Com sua velocidade impressionante, chegou a esquecer brevemente o objeto que conduzia. Isso acabou facilitando o corte em Adalberto, iludido pela ginga do colombiano, que bateu forte no canto direito.

Os visitantes não mudaram sua estratégia de triangular pelos lados, mas passaram a sofrer um pouco mais com a chegada dos donos da casa. Atrás no marcador, os comandados de Luciano Quadros começaram a atacar com maior ímpeto, ficando perto do empate em chute de fora de Gilsinho.

Apesar da disposição de Vagner Love, o Corinthians sofria para chegar com qualidade. Jadson, substituído por Petros, fazia falta. Renato Augusto estava em campo, mas pouco aparecia. O Linense ganhou terreno e só não marcou aos 41, quando Diego recebeu de Bruno Moura na pequena área, por causa de uma defesa excepcional de Cássio.

No intervalo, Tite trocou Felipe, que havia levado pancada no rosto e já tinha cartão amarelo, por Edu Dracena. Do outro lado, após alguns minutos de pouco futebol no início do segundo tempo, a aposta dos anfitriões foi na entrada de Serginho na vaga de Clébson.

O jogo seguiu em ritmo lento até os 19 minutos, quando Vagner Love recebeu na área, girou e bateu bem fraco de pé esquerdo. O goleiro Anderson vacilou, praticou defesa com o pé e ofereceu o rebote para Petros fechar o placar, praticamente encerrando as chances de reação dos donos da casa.

Daí em diante, o Corinthians controlou as ações e teve novas oportunidades, geralmente com a participação de Mendoza. A dez minutos do fim, Tite atendeu a pedido do público em Lins, colocando Guerrero. Também entrou Malcom, em um confronto que já estava decidido.

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também