Love grita até ficar rouco e já sonha em virar ídolo do seu novo bando

Vagner Love cansou de dizer que faria parte de um bando de loucos ao se juntar ao Corinthians. Em sua estreia, neste sábado de Carnaval, ele fez jus a outro verso da famosa canção entoada pela torcida. Saiu de campo completamente rouco de tanto comemorar o gol da vitória por 2 a 1 sobre o Botafogo-SP, em Itaquera, conquistada com dois pênaltis convertidos pelo lateral esquerdo Fábio Santos.

“Estou sem voz agora!”, sorriu Love, fazendo um considerável esforço para conceder entrevistas à beira do gramado. “Gritei bastante no gol do Fábio. Festejei muito mesmo porque é ótimo estrear com uma vitória”, acrescentou.

Love entrou em campo aos 29 (mesmo número de sua camisa) minutos do segundo tempo, no lugar de Luciano, que já começava a irritar a torcida. Fez questão de pisar em campo com pequenos saltos sobre o pé direito, orou brevemente e já começou a gastar as cordas vocais para incentivar os seus companheiros.

A interação do atacante foi ainda maior com a torcida, que começou a cantar mais alto justamente a partir da substituição de Luciano por Love. O estreante brandiu mais de uma vez os braços para agitar o público posicionado atrás do gol defendido pelo Botafogo-SP. E já começou a sonhar em virar ídolo.

Divulgação/Agência Corinthians

“É um time de muita grandeza, de massa”, disse Love, que perdeu a voz após estrear (Foto: Daniel Augusto Jr.)

“Quero muito. Quem não quer ser ídolo do Corinthians? É um time de muita grandeza, de massa. Podem contar comigo sempre”, avisou o atacante revelado pelo rival Palmeiras, disponibilizando-se para substituir Paolo Guerrero (suspenso pela Conmebol) contra o São Paulo, na quarta-feira, pela Copa Libertadores da América.

Apesar da animação, Love terá que contrariar o histórico de Tite de demorar a aproveitar os seus reforços – ainda mais em partidas importantes – para ser escalado no clássico. Ele tentou começar a convencer o comandante neste fim de semana. “Procurei correr, me movimentar. Agora é pegar ritmo de jogo e melhorar”, simplificou.

Ainda que tenha tentado agradar Tite, o principal alvo do amor de Vagner era outro. “Já tinha falado sobre essa torcida ontem. Eles incentivam do começo ao fim. Assim, o Corinthians dificilmente vai perder aqui. E nós, jogadores, em momento algum vamos deixar de lutar pelo resultado positivo”, discursou o louco, aproveitando-se de outro verso da canção entoada pelo seu bando.

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também