Novo presidente do Corinthians avisa Guerrero: “Quem tem que baixar é ele”

As negociações pela renovação do contrato de Paolo Guerrero agora são responsabilidade de Roberto de Andrade, o novo presidente do Corinthians. O dirigente foi questionado sobre o valor que está disposto a pagar ao peruano e procurou mostrar dureza.

“Essa informação do valor eu não vou falar nem para ele. Muito menos para você”, bradou, aplaudido por militantes, respondendo a uma pergunta na entrevista de sua posse. “Quem tem que baixar o valor é ele. Vamos conversar”, acrescentou o mandatário alvinegro.

O contrato de Guerrero expira em julho, e o jogador de 31 anos pede mais de R$ 18 milhões só como prêmio pela assinatura de um novo acordo. Ele já se mostrou irredutível em várias oportunidades, dizendo que “depende do Corinthians”, e a nova diretoria não parece disposta a atendê-lo integralmente.

Divulgação/Agência Corinthians

Paolo Guerrero não aceita um centavo a menos do que pediu para renovar (foto: Daniel Augusto Jr.)

Ao longo das já bastante arrastadas negociações, os empresários do centroavante mostraram indisposição com Mário Gobbi. Irritados com o comportamento do agora ex-presidente, publicaram texto afirmando que esperavam ansiosamente pela sucessão presidencial no clube do Parque São Jorge.

“Não é que esse contrato não tenha sido renovado porque não gostam do Mário. É porque o valor pedido pelo Guerrero não foi de acordo com o que o Corinthians queria pagar. Não tem Mário, Roberto… Se não se chegar a um acordo comercial, não vai existir renovação”, afirmou o dirigente.

“O fato de eu ser mais próximo ou não dos empresários não vai mudar. Eles não vão fazer mais barato porque eu conheço ou não. Na volta do Carnaval, vamos conversar. Garanto que vamos fazer de tudo para que o Guerrero fique”, acrescentou Roberto de Andrade.

Mesmo antes de assumir a presidência, Andrade já vinha trabalhando na formação do elenco e teve participação na contratação de Vagner Love. O acerto com o atacante dá alguma vantagem na negociação com Guerrero, mas o novo mandatário disse que a ideia “não foi dar recado para ninguém”.

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também