Tite se inspira em Luxemburgo para animar Corinthians com um a menos

O Corinthians foi ao intervalo da partida contra o Once Caldas, na última quarta-feira, com um jogador a menos. Em vantagem de um gol no placar, Tite se recordou de uma frase de outro treinador e pediu que cada um dos atletas assumisse parte do esforço do expulso Guerrero. Ao fim dos 90 minutos, comemorou uma goleada por 4 a 0 e a classificação à fase de grupos da Copa Libertadores bem encaminhada.

“Copiei o Vanderlei Luxemburgo, que usou a mesma ideia. Eu ouvi. Ele foi muito feliz na abordagem. Pega o percentual do Guerrero. Cada um abraça 10%, porque equipe é assim. A parte inicial, antes da organização tática, foi dizer isto: ‘Abraça o urso e vai até morrer’. Quando não tivesse mais fôlego, estavam lá três para entrar”, afirmou o gaúcho.

A julgar pelo desempenho no segundo tempo, o discurso foi bem aceito. O Corinthians chegou ao segundo gol ainda com um a menos, conseguiu forçar a expulsão de Murillo e construiu uma goleada. Terminada a partida, vários jogadores repetiram as palavras ditas pelo chefe no intervalo.

“Ele é um cara que sabe mexer bastante com o psicológico dos jogadores. A gente pegou a parte do Paolo e dividiu entre dez. Foi importante, a gente deu esse presente ao Paolo. Estando ele certo ou não – não vi o lance –, retribuímos porque é um cara que já correu pela gente”, disse Fábio Santos. “Era pegar 10% do Paolo e distribuir para toda a equipe correr por ele, que tem ajudado muito”, concordou Elias.

Fernando Dantas/Gazeta Press

Fábio Santos reproduziu o discurso feito por Tite no intervalo e disse ter corrido por Paolo Guerrero

Por causa da expulsão em Itaquera, Guerrero poderá correr com as próprias pernas no clássico de domingo, contra o Palmeiras, no Palestra Itália. Como está fora do jogo de volta contra o Once Caldas, marcado para a próxima quarta-feira, o peruano não tem motivo para ser poupado do Derby.

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também