Cássio apresenta soluções alvinegras: “segurar lá atrás” e “não tomar gol”

O Tite supostamente ofensivo que voltou ao Corinthians após um ano sabático já faz parte do passado. A solução apresentada pelo gaúcho para o já duradouro momento de instabilidade alvinegra na temporada, contou Cássio, é voltar ao modelo de prioridade à defesa.

“Temos que manter nosso padrão de jogo. Muitas vezes, se você não consegue marcar, não pode tomar gol. Tem que segurar lá atrás. Falamos antes do jogo contra o Joinville: o primeiro passo é não tomar gol e nos manter sólidos lá atrás. Sempre foi assim. E, quando tem oportunidade, tem que matar”, afirmou o goleiro.

A equipe não foi propriamente matadora na frente, mas a estratégia deu resultado diante do lanterna Joinville, com um sofrido triunfo por 1 a 0 – uma das substituições foi a entrada do cabeça de área Ralf no lugar do meia Renato Augusto. As duas rodadas anteriores haviam sido de derrotas para o Palmeiras, por 2 a 0, e para o Grêmio, por 3 a 1.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Tite não tem no momento a pretensão de fazer o Corinthians encantar pelo poder ofensivo

“A gente tomou cinco gols em dois jogos, não é bom. A defesa sempre se mostrou sólida, e nos cobramos sobre isso. A gente nunca foi um time que ganhou quatro seguidas de dois, três gols de diferença. A gente sempre teve a defesa forte e ganhava de 1 a 0, 2 a 0, nunca com placares elásticos”, comentou Cássio.

Gaúcho como o chefe, o goleiro foi peça-chave nas conquistas históricas do Corinthians em 2012. Ganhar o mundo já não é a realidade, mas ele espera mais placares como o dos triunfos sobre Al Ahly e Chelsea no Japão. “A parte defensiva sempre foi o ponto forte.”

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também