Cássio recorda Marcelinho para entender críticas a seu desempenho

“Tenho uma dívida com esse grandão”, brincou o ex-jogador Alessandro, hoje dirigente do Corinthians, concluindo sua entrevista na manhã de terça-feira e dando espaço a Cássio. Era uma referência à histórica defesa do goleiro em chute de Diego Souza, do Vasco, após erro cometido pelo atual cartola alvinegro.

O lance foi importante no título da Copa Libertadores de 2012, e Cássio ampliou seu currículo sendo o melhor jogador na conquista do Mundial daquele ano. Idolatrado pelos torcedores desde então, o guarda-metas agora enfrenta algum questionamento por falhas recentes.

“Não acho nada de anormal. Já estou há quatro anos no clube”, comentou o camisa 12, lembrando que até um dos maiores nomes da história preta e branca também era alvo de críticas. “Já vi muita coisa, vi vídeos, vi coisa do Marcelinho. Muitos idolatrados foram criticados. Sigo me esforçando, fazendo meu melhor. Ninguém quer falhar.”

Divulgação/Agência Corinthians

Ao fim do ano, Cássio será o único remanescente do time titular do Mundial (foto: Daniel Augusto Jr.)

Apesar dos erros, Cássio ainda tem bastante crédito com a maior parte da Fiel. Seu papel no grupo de jogadores também é importante, já que sobrou pouca gente das conquistas de 2012. É bem provável que, em janeiro, ele seja o único remanescente do time titular que castigou o Chelsea no Japão.

“Pelo tempo em que estou no Corinthians, pelos títulos, acho que sim, sou uma das referências. Tem que tratar isso com naturalidade. Liderança a gente não exerce gritando, xingando. Naturalmente, você ajuda os outros. Temos jogadores da base subindo, por exemplo, e a gente tenta passar tranquilidade”, concluiu o goleiro.

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também