Corinthians sofre pressão do lanterna, mas volta a vencer no Brasileiro

O Corinthians precisou suportar a pressão do Joinville, que só tem um gol marcado em seis partidas no Campeonato Brasileiro, mas voltou a vencer. Com uma bola colocada na rede por Jadson, a equipe estancou o sangramento e triunfou por 1 a 0 sobre o Joinville, em Santa Catarina.

A primeira vitória nas últimas quatro rodadas voltou a colocar os comandados de Tite na metade de cima da tabela, com dez pontos, a cinco do líder Atlético-PR. A formação catarinense, que teve na noite de sábado a estreia do técnico Adilson Batista, segue em último, com um ponto.

Em um bom primeiro tempo, com disposição ofensiva dos dois lados, Jadson acertou um chute de fora da área, aos 31 minutos, e Romero perdeu a chance de matar o jogo. Na etapa final, os donos da casa foram ao ataque, mas seguiram com apenas um gol marcado no Nacional.

Divulgação/Agência Corinthians

Em duelo de equipes em crise, Jadson colocou a bola solitária na rede em Joinville (foto: Ricardo Taves)

Sofrido
As equipes começaram a partida com mais disposição para o ataque do que era possível imaginar. Com articulação competente de Renato Augusto e boa movimentação de Romero, o Corinthians tinha criatividade superior na busca pela rede e chegava com perigo maior.

Renato Augusto obrigou Oliveira a fazer boa defesa em chute de fora da área. Mais tarde, após cobrança de escanteio, Gil ficou com sobra e acertou o poste direito. Do outro lado, Renato tentou finalização de letra, sem deixar Cássio em grande dificuldade para a defesa.

A rede foi balançada aos 31 minutos, quando Jadson recebeu perto do bico da área, pela esquerda. Ele girou sobre Anselmo e bateu de fora do área no canto direito de Oliveira. O placar só não foi ampliado ainda no primeiro tempo, porque Romero errou a conclusão na cara de Oliveira, após passe de Renato Augusto.

Sem novas alterações – Bruno Henrique já estava no lugar do contundido Bruno Henrique –, o Corinthians começou a etapa final pressionando em busca do segundo gol. Houve bons passes e um cabeceio perigoso de Gil até que o Joinville começasse a se apresentar no ataque.

Bem, mas cansado, Renato Augusto deu lugar a Ralf. Vagner Love substituiu Bruno Henrique, e os donos da casa foram ao ataque com Kempes e Marcelinho Paraíba. Houve bastante pressão, com seguidas investidas contundentes. Sem encaixar bons contragolpes, os visitantes se seguraram atrás para evitar o empate.

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também