Jogo do Corinthians é interrompido por faixa de protesto contra Amarilla

A partida entre Corinthians e Figueirense foi interrompida aos 32 minutos do segundo tempo. Alertado pelo quarto árbitro, o juiz Igor Junio Benevenuto manteve o jogo parado enquanto não fosse retirada uma faixa de protesto contra o paraguaio Carlos Amarilla.

“Caso Amarilla 2013 – vergonha do futebol!”, dizia o pano, estendido no setor leste inferior do estádio de Itaquera. Era uma referência ao juiz que prejudicou o Corinthians na Copa Libertadores de dois anos atrás, com recentes escutas telefônicas colocando em suspeita o motivo dos erros cometidos a favor do Boca Juniors.

Policiais foram até a arquibancada retirar a faixa dos torcedores, que prometeram: vai ter mais na próxima quinta-feira, na partida contra a Ponte Preta. Por resolução da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que coíbe manifestações “ofensivas”, o jogo será novamente interrompido se isso acontecer.

Djalma Vassão/Gazeta Press

Partida só foi reiniciada por Igor Junio Benevenuto depois que a faixa foi retirada da arquibancada

Tite não quis questionar a regra da CBF, mas mostrou ter concordado com os dizeres exibidos pelos torcedores. “Como que era a frase? Então, vou retirar a faixa, o torcedor, e a pessoa Adenor vai se manifestar: caso Amarilla 2013, uma vergonha para o futebol. Eu estou falando”, afirmou.

“A regra é igual para todos. Se não puder o Corinthians, que seja feito para todos. Mas não pode se impedir que eu fale. Eu posso falar. Ninguém vai tapar a minha boca. Repito aquilo que foi dito: é uma vergonha. Se não puder faixa, tira a faixa e se manifesta de outra forma”, concluiu o treinador.

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também