Petros mostra paciência em luta por vaga e cita Paulinho como exemplo

O meio-campista Petros perdeu espaço no time do Corinthians no início desta temporada e chegou a despertar o interesse do Flamengo, mas permaneceu no clube. Apesar do desconforto que teve ao ficar no banco nos primeiros meses, inclusive com atritos entre seus representantes e a diretoria, o jogador diz ter paciência para esperar sua vez e se espelha em Paulinho para brilhar.

“O Paulinho levou um tempo para ser titular do Corinthians e virou um dos melhores do clube nos últimos anos. Ninguém se satisfaz com pouco. No ano passado, o Bruno Henrique foi reserva e eu joguei o tempo todo. Isso não mostrava que eu era melhor e ele pior. O treinador tem a forma de trabalhar, nós respeitamos e venho trabalhando muito”, comentou.

Paulinho chegou ao Corinthians depois do Paulistão de 2010 e não foi titular absoluto nos meses seguintes, mas ganhou importância no clube a partir da temporada posterior. Já Petros teve chances no ano passado, pouco depois de ter sido contratado, e acabou perdendo espaço com a chegada de Tite.

Djalma Vassão/Gazeta Press

Petros vem sendo reserva na temporada, mas ganhará a chance de jogar no sábado contra o Inter

Porém, o volante deve ter nova oportunidade na formação principal na partida contra o Internacional, neste sábado, já que Bruno Henrique está entregue ao departamento médico e Elias continua a serviço da Seleção Brasileira. Com sua chance de atuar, o jogador espera enfim acabar com o jejum do clube em Itaquera.

“É hora de fechar a casinha e não tomar gols. Claro que a vitória fora de casa nos deu confiança (contra o Joinville), mas a Arena é nossa grande força. Não aguentamos mais perder pontos, porque é nosso grande diferencial. Queremos voltar ao nosso ritmo, com nossas atuações passadas. Não é tão fácil, requer tempo, mas temos trabalhado e buscado isso”, encerrou.

O Corinthians não vence em seu próprio estádio desde 11 de abril, quando derrotou a Ponte Preta. De lá para cá, o clube acumulou dois empates (Palmeiras e San Lorenzo) e duas derrotas (Guaraní-PAR e Palmeiras) em Itaquera.

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também