Surpreso com saídas no Corinthians, Tite vê necessidade de ser inovador

Tite não imaginou, ao reassumir o Corinthians no início do ano, a situação em que se encontraria o clube na metade da temporada. Em enorme dificuldade financeira, a diretoria vai liberando jogadores e fazendo uma reformulação em meio à disputa do Campeonato Brasileiro.

“É um momento de transição”, disse o treinador, admitindo a surpresa. “Todos nós não esperávamos. Vocês são testemunhas do quanto a diretoria tentou acertar com o Guerrero. Outras situações foram inevitáveis. No transcorrer do tempo, algumas situações desencadearam isso.”

Desde que foi eliminado da Copa Libertadores, o Corinthians viu Guerrero e Emerson se transferirem para o Flamengo. O garoto Matheus Cassini foi vendido antes mesmo de estrear como profissional. Fábio Santos e Petros estão de saída, e outros poderão ter o mesmo rumo.

“A saída de atletas tira o poderio técnico, é inevitável. Isso não exime a gente da nossa responsabilidade, da nossa ambição. A remontagem com atletas de características diferentes é o desafio. Não é desculpa nem fuga da responsabilidade. Só temos que encontrar uma forma”, comentou Tite.

“Não é como um time europeu, em que chegam e falam: ‘Você só tem 50 milhões de euros para montar o time’. Aqui, não é assim, a situação é diferente”, acrescentou o gaúcho. “Eu tenho que me adaptar à realidade dos fatos e me reciclar, ser criativo, inovador.”

Fernando Dantas/Gazeta Press

O inovador Tite pintou um dos campos do CT com linhas pontilhadas para cobrar compactação

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também