Tite não contém insatisfação com arbitragem e lamenta bolas na trave

O técnico Tite negou que o Corinthians tenha perdido por 1 a 0 para o Santos neste sábado, na Vila Belmiro, por causa da atuação do árbitro Luiz Flávio de Oliveira. Mas não conseguiu deixar de enumerar tudo aquilo que considerou errado na condução do clássico paulista.

“Existem dias em que a arbitragem é infeliz. Vou ser mais específico. No lance do primeiro cartão amarelo do Fagner, ele sofreu falta antes. No segundo, foi correto”, iniciou Tite, citando até um lance que favoreceria o Santos. “O Luciano tinha que ser expulso. Ele já tinha o amarelo e trombou, fez uma falta. O árbitro não deu o cartão porque havia dado em outro momento”, criticou.

Para o lado do Corinthians, contudo, Tite viu falhas capitais por parte de Luiz Flávio de Oliveira, que, além de Fagner, expulsou o santista Rafael Longuine. “Houve um pênalti não marcado. A bola bateu na mão do jogador, o que quebrou a sua trajetória. É toque. O árbitro foi infeliz. Há dias em que isso acontece.”

O técnico corintiano mencionou a arbitragem até quando a pergunta era sobre mais uma falha de sua defesa, desta vez no gol marcado pelo centroavante Ricardo Oliveira. “Estava impedido! Eu vi!”, contrapôs. “Ah, mas foi pouquinho? Pouquinho é impedimento. Por pouquinho, sou cobrado na minha atividade profissional. Estava impedido”, repetiu.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Tite viu pênalti não marcado, gol em impedimento e cartões mal aplicados em dia “infeliz” do árbitro

Mesmo deixando claro com o seu discurso o incômodo pelas cobranças ao Corinthians, Tite tentou não jogar toda a culpa pela derrota na Vila Belmiro em Luiz Flávio de Oliveira. Sobrou também para as traves do estádio, acertadas em uma cabeçada do atacante Luciano e em um chute de fora da área do lateral direito Edílson.

“O resultado do jogo não passa pela arbitragem. Fomos eficientes. Se as duas bolas no poste tivessem entrado, o placar do jogo seria outro”, lamentou o treinador, atualmente mais pressionado do que os árbitros do Campeonato Brasileiro.

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também