De pênalti, Rodriguinho garante vitória do Corinthians em festa do ABC

Coube ao meia-atacante Rodriguinho assegurar a vitória do Corinthians no amistoso festivo que o ABC promoveu na noite desta quarta-feira. Revelado pelo clube que comemora o seu centenário em 2015, ele recebeu uma homenagem e marcou o gol da vitória visitante em uma cobrança de pênalti, ainda no primeiro tempo.

O amistoso serviu para o técnico Tite finalmente observar alguns jovens jogadores do Corinthians em ação, como Matheus Vidotto, Matheus Pereira, Marciel, Léo Jabá, Gustavo Vieira e Matheus Vargas. Do outro lado, o estreante Toninho Cecílio também fez uma série de testes na formação do ABC.

As duas equipes voltarão a se concentrar agora em suas competições nacionais. O Corinthians jogará contra o Coritiba no domingo, no Couto Pereira, pela Série A do Campeonato Brasileiro. Um dia antes, o ABC enfrentará o Sampaio Corrêa no Castelão de São Luís e tentará melhorar a sua 14ª posição na segunda divisão.

Divulgação/Agência Corinthians

Homenageado pelo ex-clube, Rodriguinho marcou o gol da vitória do Corinthians (foto: Daniel Augusto Jr.)

O jogo – O atacante Kayke não encarou o confronto com o Corinthians como um amistoso. Em menos de dez minutos, ele se mostrou o atleta mais disposto do lado do ABC, obrigando o goleiro Walter a se esticar para conter uma arrancada dentro da área e uma cobrança de falta da esquerda.

Pelo Corinthians, chamou a atenção a disposição de dois atacantes estrangeiros. Aos 14 minutos, o colombiano Stiven Mendoza tabelou com o paraguaio Ángel Romero, entrou na área e soltou o pé. A bola acertou o travessão.

Na armação, no entanto, o Corinthians não chegava a ser envolvente. O veterano Danilo tinha alguns momentos de lucidez, porém o jovem estreante Matheus Pereira aparecia pouco na partida. Já Rodriguinho se destacava mais pelo carinho que recebia do público do ABC, clube que o revelou.

Os torcedores também não tinham muitos outros motivos para animação. Com o passar do tempo, a partida até ficou mais disputada, com algumas jogadas violentas, porém sem brilhantismo de nenhum dos lados.

Foi um vacilo do ABC que fez o Corinthians ficar em vantagem no placar. Aos 40 minutos, Fábio Bahia colocou a mão na bola após Danilo desviar de cabeça, e o árbitro não hesitou em assinalar o pênalti. Rodriguinho cobrou bem, no canto, e fez média com os locais ao reverenciá-los em sua comemoração.

No segundo tempo, Toninho Cecílio aproveitou para promover uma série de testes no ABC. Apenas os laterais Reginaldo e Marcílio não foram substituídos – sairiam só aos 17 minutos, dando lugar a Igor Julião e Jussandro. Tite esperou um pouco mais para fazer as suas modificações.

Quando o amistoso já era monótono, com as equipes pagando o preço do desentrosamento, o técnico corintiano mandou Rildo, o goleiro Matheus Vidotto, Léo Jabá e o paraguaio Gustavo Vieira a campo. Matheus Vargas também entrou, mais tarde. O Corinthians ao menos passou a se movimentar mais dessa maneira.

Apesar de os dois times passarem a mostrar empenho nos minutos finais, as defesas não chegaram a ter grande trabalho. E as inúmeras mudanças em campo não se refletiram no marcador do amistoso realizado em comemoração aos 100 anos do ABC.

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também