Felipe oferece gol a Gil e reclama de falta no empate do Coritiba

Felipe deixou Tite satisfeito por marcar de cabeça em jogada treinada pelo chefe e o desagradou por comemorar com uma pirueta – o gaúcho (de) Caxias teme lesões nesse tipo de celebração. O zagueiro do Corinthians gostou de ver o ensaio funcionar, embora tenha lamentado o empate por 1 a 1 buscado pelo Coritiba, reclamando de falta.

“É uma jogada treinada. É para isso que a gente treina, é legal ver dar resultado”, afirmou o jogador, ainda no intervalo, dedicando o lance de ataque a seu habitual parceiro de defesa, que cumpriu suspensão em Curitiba. “É para o Gil. É um parceirão, um irmão. Ele falou que eu ia fazer o gol aqui.”

Na jogada em questão, Jadson bateu um escanteio bem aberto, com a bola sem peso, para a chegada de Felipe. É algo que o Corinthians vem tentando há algumas rodadas, sem sucesso. Desta vez, contando com corta-luz de Elias e desvio no adversário Joao Paulo, o beque conseguiu balançar a rede.

Divulgação/Coritiba

Felipe diz ter sido empurrado “com as duas mãos” por Evandro no lance que definiu o empate

Não foi suficiente para a vitória no Couto Pereira. Os visitantes desperdiçaram chances de matar o jogo e acabaram recuando bastante na tentativa de proteger o resultado. Os donos da casa apertaram e conseguiram evitar a derrota com um gol marcado por Evandro aos 46 minutos do segundo tempo.

“É amargo, fica um gostinho de derrota. Eles arriscaram, com atacante toda hora na área”, comentou Felipe, queixando-se de falta do homem que colocou a bola no fundo da rede de Cássio. “Ele me deu um empurrão. Com as duas mãos. O bandeira fechou o olho e deixou correr.”

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também