Júlio César justifica ação contra Corinthians como ‘proteção judicial’

O goleiro Júlio César, que se formou como atleta no Corinthians e atualmente está no Náutico, disputando a Série B do Campeonato Brasileiro, esclareceu os motivos que o fizeram entrar com uma ação contra o ex-clube na Justiça do trabalho para reaver pagamentos atrasados. O jogador disse entender os eventuais motivos, mas garante que a medida foi questão de proteção.

Prestes a encarar o Flamengo pela Copa do Brasil, Júlio, cujo contrato com o Timão terminou em dezembro passado, explicou o caso em entrevista a ESPN Brasil. “Ficaram algumas pendências. É uma situação difícil, jamais queria estar passando por isso, pelo carinho e respeito que tenho. Estou com uma ação na Justiça apenas para garantir meu direito de receber, não que eu queira brigar”, falou o arqueiro.

Com o protesto em trâmite na Justiça do Trabalho, Júlio César espera resolver as pendências com o Timão antes de chegar ao tribunal. “Só me protegi judicialmente para poder receber. O Corinthians é o time do meu coração e espero poder acertar isso antes que a gente chegue na audiência. Creio que quando me chamarem para conversar entraremos em acordo”, disse o atleta, detalhando as dívidas com o Alvinegro.

“São pendências de férias, luvas, algumas coisas desse tipo. Tenho certeza que o pagamento atrasou pela situação financeira, que não está boa. Não é má fé. Só me protegi judicialmente para que isso seja acertado o mais breve possível”, garantiu o goleiro, que foi jogador do Corinthians entre 2005 e 2014, e ficou marcado por ser o goleiro do rebaixamento alvinegro à Série B, em 2007.

Divulgação

Atualmente no Náutico, Júlio César espera se acertar com Timão antes de caso chegar ao tribunal

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também