Tite se impressiona com a maturidade de Malcom e cobra jogadas individuais

Um prata da casa do Corinthians enfim ganhou espaço sob o comando de Tite. De volta da Nova Zelândia, onde foi vice-campeão mundial sub-20 com a Seleção Brasileira, o atacante Malcom tirou proveito das saídas de Emerson e Guerrero para o Flamengo e da má fase dos seus concorrentes de posição para se firmar.

“A maturidade dele está acima dos seus 18 anos. Eu, com 18, não tinha a maturidade que o Malcom tem”, impressionou-se Tite, com a propriedade de quem tem 54 anos, já se acostumou com os erros de finalização de Vagner Love e Romero e não se comove tanto com a velocidade – e nada muito além – de Stiven Mendoza.

Malcom, no entanto, também é cobrado para evoluir. O técnico espera que o novato possa ser o diferencial do Corinthians nos duelos táticos travados no Campeonato Brasileiro e já o orientou a se tornar um pouco mais individualista nas próximas rodadas.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

“Vá para dentro”, pediu Tite ao jovem Malcom, companheiro de ataque do experiente Vagner Love

“Em determinados momentos, os atletas têm liberdade de criação e enfrentamento. O um contra um é fundamental para quebrar a marcação. No último terço do campo, vá para dentro. Pode errar uma, duas, três vezes. Se acertar uma, quebrará o sistema defensivo”, argumentou Tite, lembrando que Malcom “quis fazer o passe antes que a jogada se desenhasse” em uma investida da vitória por 3 a 0 sobre o Flamengo, no domingo, no Maracanã.

O treinador soube relevar as precipitações do seu atacante. Afinal, ele “está crescendo em alguns pontos”, conforme o próprio Tite se observou, enquanto fica mais maduro. E o gaúcho também não chegou a perder o seu habitual apreço pelo jogo coletivo.

“A individualidade faz você ganhar uma partida, mas não te dá uma campanha. Se o Malcom e os homens de frente estão marcados, os de trás podem chegar. O mais importante é que a gente tenha criação e seja efetivo”, concluiu o segundo técnico que Malcom teve como jogador profissional. O primeiro foi Mano Menezes, no ano passado.

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também