Amizade com Love ajudou Luciano a superar deslumbre: “Virei homem” -Gazeta Esportiva.net

São seis gols em 2015; cinco deles marcados apenas nos últimos três jogos, contra São Paulo, Sport e Avaí. No Corinthians desde fevereiro de 2014, Luciano finalmente começou a brilhar com a camisa alvinegra, e nem mesmo o talismã de 22 anos esconde o desvio de comportamento que teve que superar.

“Voltei do Pan com mais experiência, com os pés no chão, e agora estou colhendo os frutos que plantei lá atrás. Sem dúvida, é o melhor momento da minha vida”, começou o atacante. “Acho que é tudo muito grande aqui, eu deixei subir à cabeça mesmo com a minha família pegando no pé. Mudei totalmente quanto a isso, sou outra pessoa. Grandes coisas estão por vir”, avaliou o jogador convocado para a Seleção olímpica.

Questionado sobre os detalhes desse período de deslumbramento, Luciano negou abuso em festas e noitadas. “Sempre fica alguém depois do treino, mas eu já queria ir embora, não fazia complemento. Mas sair para passear nunca foi meu problema. Ir ao cinema não tem nada a ver, os meus problemas foram de treinamento. Virei um homem aqui”, destacou.

“Cara, (os jogadores) me ajudaram bastante, não me deixaram largar e desistir dos treinamentos. Infelizmente deixei isso acontecer por um período, mas agora sou outro cara, sou um homem focado”, repetiu o atleta. “Acho que sirvo de exemplo sim (para os outros garotos do elenco), porque eu pensava em sair quando não era aproveitado. A oportunidade bateu na minha porta e estou sabendo aproveitar. Espero continuar contribuindo”, comentou.

A chance em questão surgiu com a saída de Paolo Guerrero para o Flamengo. Embora tenha conquistado a vaga após a saída do peruano, Luciano lamenta a perda da referência na área. “Era muito bom jogar com ele, era uma referência. Infelizmente, o futebol é isso aí. Agora abriu uma oportunidade, uma brecha para mim. Vou procurar ajudar o Corinthians em qualquer posição, centralizado, aberto, por dentro… Vou procurar ajudar o Corinthians”, garantiu.

Embora tenha substituído Guerrero dentro de campo, o bom momento do jogador parece ter influência de outro colega de posição. “Sempre foi um sonho jogar ao lado do Vágner Love, desde quando ele fazia gols com a camisa do Flamengo”, revelou. “Eu não esperava por isso. A gente está falando do Love, né. Mas o jogador tem que estar preparado para tudo. A relação com ele é muito boa, é um amigo que fiz aqui. Ele me dá conselhos e eu procuro escutar. Ele já tem uma história, é um ídolo”, afirmou, por fim.

A2548F83852 Amizade com Love ajudou Luciano a superar deslumbre: “Virei homem”  Gazeta Esportiva.net
Amigo de Vágner Love, Luciano desbancou o veterano no time titular do Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

*especial para a GE.net

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também