Briga pelo G4 é a mais “equilibrada” da era do Brasileirão com 20 clubes -Gazeta Esportiva.net

20215674431 eaef80be1a k 1024x682 Briga pelo G4 é a mais equilibrada da era do Brasileirão com 20 clubes  Gazeta Esportiva.net
Flu e Grêmio abrem a zona de classificação para a Libertadores na abertura do returno (Foto: Nelson Perez/Fluminense FC)

O Campeonato Brasileiro de 2015 vem sendo marcado pelo equilíbrio, especialmente no bloco de cima da tabela de classificação. Após a rodada deste final de semana, a primeira do segundo turno (20ª), a atual edição do torneio tem a menor distância de pontuação do 4º ao 10º colocado da história do Brasileirão com 20 clubes (desde 2006).

Atualmente, apenas cinco pontos separam o 10º colocado Internacional do Fluminense, que abre o G4: 33 a 28. Além de Corinthians, Atlético-MG, Grêmio e Flu, os quatro primeiros, Palmeiras, São Paulo, Sport, Atlético-PR, Chapecoense, Inter têm chances de alcançarem a zona de classificação para a Libertadores nas próximas rodadas.

Correndo por fora, Santos e Ponte Preta, com 27 pontos, e até o Flamengo, com 26, também sonham com um lugar entre os quatro primeiros. Afinal, apenas sete pontos separam o Rubro-Negro, 13º, do rival Fluminense.

A última vez que a briga pela Libertadores envolvia tantas equipes na metade do campeonato foi em 2009, edição do Brasileiro que ficou marcada por uma emocionante luta pelo título nas últimas rodadas. Na ocasião, após a rodada de abertura do returno, sete pontos separavam o 12º colocado Vitória do 4º Goiás (28 a 35). O Flamengo, que se sagraria campeão nacional, ocupava apenas a nona colocação, com oito pontos a menos que o então líder Internacional.

2009 Briga pelo G4 é a mais equilibrada da era do Brasileirão com 20 clubes  Gazeta Esportiva.net
Brasileirão de 2009, que terminou com título do Flamengo, também foi marcado pelo equilíbrio (Foto: Divulgação/Vipcomm)

O Brasileirão de 2007 também mostrou uma “democrática” briga pelas primeiras posições. O Corinthians – que seria rebaixado ao final da temporada – ocupava a 13º posição com 27 pontos, apenas sete a menos que o Botafogo, quarto colocado.

Inconstância – O equilíbrio na atual edição do Brasileiro vem sendo reforçado por certa inconstância das equipes que brigam pelo G4. O Sport, por exemplo, que lutava pelo topo nas primeiras rodadas, perdeu para o Figueirense no final do semana e somou seis partidas sem vitórias. Mesmo assim, segue em 7º, com dois pontos a menos que o Fluminense.

O Tricolor Carioca também é um exemplo da falta de regularidade. Nas últimas rodadas, foram três derrotas e duas vitórias. Mesmo com o revés ante o Joinville no domingo, o clube das Laranjeiras não deixa de figurar entre os quatro primeiros, com 33 pontos.

Irregularidade também é a palavra-chave para explicar as campanhas de São Paulo e Palmeiras até aqui neste Brasileiro. Alternando momentos bons e ruins durante o torneio, os rivais paulistas somam sete derrotas, além de nove vitórias e quatro empates. Ou seja, Verdão e Tricolor, que brigam na parte de cima da tabela, perderam somente um jogo a menos que o Goiás, 16º colocado, que tem oito revezes e luta contra a degola.

* Especial para a GE.net

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também