Remanescentes de 2011, Ralf e Danilo provam que ainda servem ao campeão

00785092 1024x682 Remanescentes de 2011, Ralf e Danilo provam que ainda servem ao campeão
Amigos de longa data, os meio-campistas aumentaram a galeria de troféus (foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

O Corinthians não tinha a intenção de renovar os contratos do volante Ralf e do meia Danilo. Era quase certo que os veteranos seguiriam o caminho de alguns dos seus ex-companheiros, como o lateral esquerdo Fábio Santos e os atacantes Emerson e Paolo Guerrero (saiu por vontade própria) e deixariam o clube até o final do ano. Se não fosse a campanha vitoriosa no Campeonato Brasileiro.

Na trajetória corintiana na competição, Ralf e Danilo provaram que ainda têm grande importância para Tite, com quem foram campeões do Brasileiro de 2011. Antes alheio às negociações, o técnico chegou a pedir publicamente a permanência dos remanescentes daquela conquista após algumas boas atuações.

Aos 36 anos, Danilo já ganhou um novo contrato com o Corinthians, válido até 31 de dezembro de 2016. A renovação do vínculo de Ralf, de 31, ainda não foi concluída – o desejo do jogador de obter um compromisso com maior extensão e as dívidas referentes a direitos de imagem e premiações emperram um acordo.

00805648 1024x682 Remanescentes de 2011, Ralf e Danilo provam que ainda servem ao campeão
Ralf marcou gol contra o Fluminense e festejou como um garoto do Terrão (foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Apesar desses problemas, Ralf jamais desabafou aos microfones. O volante se manteve quieto até mesmo quando perdeu a sua vaga no time titular para Bruno Henrique. Desde aquela época até recuperar o posto a partir da lesão do companheiro, ele manteve o discurso de que desejava seguir no Corinthians. Não dava atenção nem sequer aos boatos que apontam o rival São Paulo como o seu destino.

A postura de Ralf foi exemplar para Tite. O técnico conseguiu convencer os jogadores do Corinthians de que todos eram importantes para a conquista do Brasileiro muito porque contava com referências como o volante, que voltou a jogar bem e não deu mais brechas para Bruno Henrique (ou mesmo para o veterano Cristian, convivendo com problemas físicos).

Danilo ainda está na reserva, mas também é “importantíssimo” (palavra que ele gosta de pronunciar) para o Corinthians, seja como meia ou centroavante, função que adotou na ausência de Guerrero. O veterano carrega consigo a marca de ser decisivo e já recebeu diversas amostras de reconhecimento por parte de diretoria e torcida. Na pré-temporada, por exemplo, foi ele quem repetiu Sócrates e defendeu o inglês Corinthian-Casuals por alguns minutos em um amistoso festivo.

00806009 1024x682 Remanescentes de 2011, Ralf e Danilo provam que ainda servem ao campeão
Sempre decisivo, Danilo se reergueu mais uma vez na carreira (foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Ao fim de mais um ano vitorioso, os corintianos têm a expectativa de que Ralf e Danilo continuem a dar sinais positivos de sua longevidade em 2016. E, quando não houver mais espaço para ambos em campo – ou na reserva –, o prédio diretivo do Parque São Jorge deverá estar de portas abertas para acolhê-los em suas áreas administrativas.


Love é paciente e conquista a Fiel com comportamento de guerreiro

https://youtu.be/UqRtCth5_do

Os torcedores do Corinthians já não têm mais dúvidas de que até Pelé se rendeu a Vagner Love. Um víde …

 

Desembarque do Timão terá segurança reforçada e torcida afastada



O Aeroporto Internacional de São Paulo, localizado em Guarulhos, anunciou na manhã desta sexta-feira que o desembarque da delegação …

 

Edílson realiza sonho de infância ao ser “campeão no maior time do Brasil”



Edílson avisou que era torcedor do Corinthians logo em sua chegada ao clube, no princípio deste ano. Onze meses depois, o lateral dire …

 

Após hexa, armadores disputam status de melhor do Brasileiro

Jadson e Renato Augusto são os dois grandes destaques do Campeonato Brasileiro. Com o título assegurado pelo Corinthians, as últimas roda …

 



Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também