Corinthians vence jogo sofrido e muito nervoso contra o Shakhtar Donetsk

romero 1000 Corinthians vence jogo sofrido e muito nervoso contra o Shakhtar Donetsk
O paraguaio Romero marcou duas vezes e foi o destaque do Corinthians em Orlando (foto: AFP)

O clima de rivalidade que se esperava – e não se concretizou – na partida do Corinthians contra o Atlético-MG esteve presente no suposto amistoso entre o time do Parque São Jorge e o Shakhtar Donetsk. Na noite de quarta-feira, em Orlando, a equipe alvinegra levou a melhor no nervoso duelo: 3 a 2.

Ángel Romero foi o destaque na primeira vitória dos comandados de Tite na pré-temporada nos Estados Unidos. Depois de Danilo abrir o placar e Taison empatar, o paraguaio marcou duas vezes ainda no primeiro tempo. O clima esquentou no segundo tempo, e os ucranianos chegaram a descontar, com Kovalenko.

Com Taison bastante exaltado e Kucher expulso em confusão, o Shakhtar partiu para cima nos minutos finais, mesmo com um homem a menos. Houve três oportunidades claras para o empate, com conclusões ruins, e três boas defesas de Cássio em lances diferentes.

O campeão brasileiro conseguiu triunfar, com muita dificuldade. Os erros dos ucranianos, que ofereceram dois dos gols sofridos tiveram muito a ver com isso. O corintiano declarado Dentinho teve a bola que definiria o 3 a 3 nos pés, na entrada da área, e pegou mal.

Corinthians aproveita erros do Shakhtar
O Shakhtar começou a partida com claro domínio territorial, impedindo que o Corinthians trocasse passes e avançasse. Os ucranianos eram melhores, mas começaram a cometer seus erros. Aos 12 minutos, o goleiro Pyatov tocou no pé de Rodriguinho, que teve a calma de servir Danilo. O experiente dominou tirando o zagueiro e tocou para a rede.

Romero esteve perto de ampliar de cabeça, após ótima jogada de Malcom, mas foi a formação de Donetsk que chegou à rede. Uendel e Fagner tiveram a oportunidade de parar contra-ataque decorrente de cobrança de escanteio, aos 22, e não o fizeram. Taison recebeu de Wellington Nem, avançou pela esquerda e bateu Cássio da entrada da área.

Nesse momento foi que se estabeleceu uma superioridade maior do Shakhtar, baseada na movimentação de seus rápidos meias-atacantes brasileiros. Mais uma vez, no entanto, a equipe criou problemas para si. O mato-grossense Ismaily errou o recuo e deixou Romero na cara do gol para desempatar, aos 35.

Em início de temporada bastante positivo, Romero voltou a marcar ainda no primeiro tempo. Aos 43, após batida de escanteio de Malcom da esquerda, Danilo desviou de cabeça no primeiro pau, e o paraguaio mostrou agilidade para completar no alto, de pé direito.

Não houve alterações no intervalo, mas a temperatura subiu. O nervosismo, que parecia restrito ao lateral Srna nos 45 minutos iniciais, espalhou-se. Danilo ajudou a esquentar o clima, chegando mais duro em Dentinho. Taison, que se irritava com qualquer falta que sofria, por mais normal que fosse, chegou a tentar acertar uma cabeçada em Bruno Henrique.

Disposto a dar ritmo ao time, do Corinthians, Tite só gastou sua primeira alteração aos 24 minutos da etapa final, trocando Rodriguinho por Cristian. Entraram na sequência Marlone e Guilherme Arana. Já com a equipe cansada, a formação paulista começou a sofrer.

Aos 35, Taison bateu escanteio na meia-lua. O sistema defensivo bobeou, e Kovalenko entrou livre para descontar. Logo na sequência, uma confusão se formou, com o exaltado Kucher recebendo o cartão vermelho. O que não impediu o Shakhtar Donetsk de pressionar muito.

O que se viu nos dez minutos finais foi uma pressão total dos ucranianos, que colecionaram chances claras desperdiçadas. Dentinho teve a mais preciosa delas, justificando os gritos de seu nome pela Fiel. Marlone também errou no último lance, mas o desmanchado campeão brasileiro pôde sair de campo vitorioso.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 3 X 2 SHAKHTAR DONETSK

Local: ESPN Wide World of Sports Complex, em Orlando (EUA)
Data: 20 de janeiro de 2016, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Guido Gonzales Jr. (EUA)
Assistentes: Sean Hurd (EUA) e Matthew Miscannon (EUA)
Cartões amarelos: Fagner, Bruno Henrique, Elias e Cristian (Corinthians); Stepanenko, Srna e Kucher (Shakhtar Donetsk)
Cartão vermelho: Kucher (Shakhtar Donetsk)
Gols: CORINTHIANS: Danilo, aos 12, e Romero, aos 35 e aos 43 minutos do primeiro tempo; SHAKHTAR DONETSK: Taison, aos 22 minutos do primeiro tempo; Kovalenko, aos 35 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Felipe, Yago e Uendel (Guilherme Arana); Bruno Henrique, Romero (Lucca), Elias, Rodriguinho (Cristian) e Malcom (Marlone); Danilo
Técnico: Tite

SHAKHTAR DONETSK: Pyatov; Srna, Kucher, Rakitskiy e Ismaily; Stepanenko, Marlos (Zubkov), Dentinho, Taison e Wellington Nem (Kovalenko); Facundo Ferreyra (Gladkiy)
Técnico: Mircea Lucescu


Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também