“Ninguém pode imaginar” trabalho por reforços, diz gerente corintiano

A2674F88776 1024x683 “Ninguém pode imaginar” trabalho por reforços, diz gerente corintiano
Edu Gaspar está com dificuldade para explicar a situação do Corinthians (foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

As saídas foram muito mais significativas do que as chegadas no Corinthians após o título do Campeonato Brasileiro. Com reforços tímidos em comparação com os atletas importantes que saíra – Gil, Ralf, Jadson, Renato Augusto e Vagner Love –, a direção assegura estar se esforçando demais na busca por peças de reposição.

“Estamos trabalhando de uma maneira que ninguém pode imaginar”, resumiu o gerente de futebol Edu Gaspar, que acompanha o time em pré-temporada nos Estados Unidos. “Faço um escritório no meu quarto, seria legal vocês verem quantas ligações acontecem. Tenho mais de quatro folhas anotadas.”

O problema é que as anotações não são as mais animadoras para os torcedores. Fãs da revelação Marciel, muitos deles se irritaram com a cessão do garoto ao Cruzeiro em uma troca por Willians. E a chegada de outros nomes não tem sido no ritmo desejado.

“Estamos buscando. A gente já mostrou que é capaz de reverter situações. O que o torcedor pode fazer é ficar tranquilo, porque empenho, dedicação, horas de trabalho e horas perdidas de sono não estão faltando. A correria é muito grande”, assegurou Edu.

O dirigente concluiu sua explicação reiterando que tudo ao alcance está sendo feito para que o Corinthians seja competitivo em 2016. “A nossa ideia é ser criteriosos na busca pelos jogadores. Não se trata de uma questão de nome propriamente, mas de características que os atletas emprestam.”


Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também