Versátil aos 36 anos, Danilo elogia ênfase de Tite ao meio-campo

Danilo recua para atuar como armador do Corinthians até mesmo quando é escalado pelo técnico Tite como centroavante. Versátil aos 36 anos, o veterano meia gosta da ênfase que o seu comandante tem dado ao setor criativo da equipe.

“Comigo no time, pelo lado ou mais à frente, o Corinthians ganha mais um homem de meio-campo. Posso jogar no ataque, mas volto para ser um reforço por dentro”, comentou Danilo. “O meio-campo é fundamental no futebol de hoje em dia. Quanto mais a gente cria jogadas, melhor”, acrescentou.

00815119 1024x682 Versátil aos 36 anos, Danilo elogia ênfase de Tite ao meio campo
Danilo fica de olho no meio-campo até quando é escalado por Tite como centroavante (foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

Na pré-temporada corintiana, Tite alternou Danilo e Ángel Romero como referências ofensivas do seu time. O paraguaio, no entanto, saiu-se bem melhor quando jogou aberto pela direita (a exemplo da histórica goleada por 6 a 1 sobre o São Paulo), o que faz o comandante preferir o seu experiente meia como um falso centroavante na maior parte do tempo.

Ainda assim, Tite gostaria de ter um verdadeiro atacante de área no elenco. Com a saída de Vagner Love para o Monaco, da França, as suas únicas opções para esse ofício são os novatos Isaac e Gabriel Vasconcelos (que poderá ser emprestado ao carioca Tigres), e o treinador não se mostra propenso a trabalhar com atletas recém-promovidos ao time profissional entre os seus titulares. O desejo era ter André, que dificultou a sua liberação do Atlético-MG após provocar a diretoria a os torcedores do clube mineiro com uma publicação em rede social.

“Não vejo problema algum em jogar no ataque. Já fiz essa função no ano passado e posso preencher o espaço. Se o Tite continuar optando por mim, estarei bem para ajudar o Corinthians”, discursou Danilo.

O meia, contudo, sabe que está sendo aproveitado no ataque somente por causa das baixas no elenco. Além de Love, deixaram o Corinthians após o título brasileiro os zagueiros Gil e Edu Dracena, o volante Ralf e o os armadores Jadson e Renato Augusto. O goleiro Cássio e o meio-campista Elias quase saíram.

“É lógico que precisamos de grandes jogadores para repor as perdas. Quanto mais qualidade, melhor. Mas a confiança em todo o mundo que está aqui é grande. Temos jogadores com condições, e isso já foi provado. Vamos tentar nos entrosar o mais rapidamente possível”, disse Danilo.


Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também