Aos 18 anos, Maycon se vê em Elias para integrar novo time vencedor

A2948F98142 Aos 18 anos, Maycon se vê em Elias para integrar novo time vencedor
Maycon festejou primeiro gol no profissional e pregou trabalho para manter nível (Foto:Daniel Augusto Jr./Ag Corinthians)

Responsável por selar a vitória sobre o Botafogo no último domingo, no interior paulista, o garoto Maycon festejou de forma redobrada o primeiro gol com a camisa alvinegra. Aos 18 anos, o meia que foi um dos destaques da Copa São Paulo de Juniores e agora tenta aproveitar as oportunidades para se firmar no profissional.

Espelhado em Elias, companheiro de posição, o jovem nascido em Itaquera (SP) vive agora a expectativa de atuar no primeiro jogo de Libertadores da carreira. Titular em Ribeirão Preto (SP), Maycon é uma das opções para a vaga de Rodriguinho, expulso no Paraguai, no setor de meio-campo.

“O gol era importante para mim. Me ajuda a continuar com a confiança do Tite. Tento fazer meu melhor sempre. A gente brincava, porque na Copinha fiz vários gols e aqui ainda não tinha saído. É uma emoção muito grande. Um garoto da base marcar no profissional é a realização de um sonho”, admitiu à TV Bandeirantes na saída de campo. “Todos os meninos trabalham para isso, ir bem no profissional e poder vestir essa camisa”, completou.

Mantido entre os profissionais após a Copinha, diferente do caso do atacante Gabriel Vasconcelos – que acabou emprestado ao América-RJ -, Maycon mantém o discurso humilde, mas não deixa de vislumbrar conquistas grandes pelo clube de coração. Perguntado sobre suas referências, o garoto poupou nomes rotulados no futebol mundial e achou um exemplo não muito longe.

“Pelas minhas características, acho que o Elias e o Paulinho”, respondeu ao ser perguntado sobre os atletas com estilo de jogo semelhante ao dele. “Acompanhando o Elias de perto, agora tento me espelhar um pouco nele. Ele é o titular e tento fazer um pouco do que ele faz”, declarou o camisa 22. “Vou fazer o possível para ter uma história bonita aqui”, acrescentou.

Com planos de “honrar muito” o manto alvinegro, o jovem meia – que pode atuar tanto como segundo volante quanto como terceiro homem do meio-campo, chegando facilmente à área adversária – admite que o cenário de montagem do elenco é propício para tentar conquistar espaço.

“O desmanche é natural em um time vencedor. Nós, jogadores que chegamos esse ano, seja vindo da base ou contratados, viemos com o pensamento de fazer parte de um novo time vencedor. O Tite fala isso para a gente: manter o foco e buscar o entrosamento”, comentou Maycon, colocando o “mantra” do treinador como objetivo.


Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também