Após frustração no Paraguai, Tite pede Cerro Porteño recebido sem guerra

A2944F98001 1024x683 Após frustração no Paraguai, Tite pede Cerro Porteño recebido sem guerra
Rodriguinho foi expulso em Assunção e não atuará na revanche (foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

Não houve grandes confusões em campo na vitória por 3 a 2 do Cerro Porteño sobre o Corinthians, em Assunção, mas dois jogadores alvinegros foram expulsos, com muita reclamação contra a arbitragem. Como há novo confronto entre os mesmos times, na próxima quarta-feira, em Itaquera, Tite conteve o clima de animosidade.

“Temos a responsabilidade, com o apoio do torcedor, de receber bem a equipe do Cerro e os jornalistas (paraguaios), não fazendo do futebol uma guerra, não fazendo um enfrentamento de países. Não, é um jogo de futebol que deve ser decidido dentro do campo”, afirmou o técnico.

Para o gaúcho, a partida disputada no Paraguai não foi decidida da maneira mais justa. Ele se juntou aos dirigentes Alessandro e Eduardo Ferreira para reclamar dos critérios adotados pelo árbitro peruano Diego Haro – ou da falta deles – no estádio Defensores del Chaco.

Ainda não foi divulgada pela Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) a lista de juízes e bandeirinhas da próxima semana. Seja como for, assegurou Tite, o Corinthians chegará à quarta rodada preparado para retomar a liderança do Grupo 8 da Copa Libertadores.

“Vou repetir as palavras usadas pelo Alessandro. Para o torcedor corintiano: você não sabe quanto temos nos preparado”, disse Tite, satisfeito com a produção de sua equipe. Ele provavelmente escalará reservas no jogo contra o Botafogo, pelo Campeonato Paulista, que antecede a revanche com o Cerro.


Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também