Corinthians pede paciência à torcida e promete convencer na “hora certa”

00848165 1024x681 Corinthians pede paciência à torcida e promete convencer na “hora certa”
O Corinthians tem encontrado dificuldades para balançar as redes nessa temporada (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

A vitória por 1 a 0 sobre o Santa Fe, nessa quarta-feira, levou o Corinthians à liderança do Grupo 8 da Libertadores. Mas a persistência dos placares magros levantou questionamentos sobre a eficiência ofensiva do time comandado pelo técnico Tite. Cientes de que a torcida quer ver atuações mais vistosas e com placares elásticos, os jogadores deixaram a Arena de Itaquera pedindo paciência e confiança no trabalho desempenhado. Eles ressaltaram que precisarão de tempo até atingir um entrosamento satisfatório.

“É sempre assim. Aqui é o Corinthians, em time grande sempre existirá essa pressão. Todos vão querer mais, mas estamos focados em não perder os jogos. Na hora certa a equipe vai vencer e convencer. Todo trabalho é feito e pensado no longo prazo. O time está unido e construindo uma nova família nesse ano”, afirmou o meia Giovanni Augusto, contratado após o desmanche na janela de transferências desfigurar o elenco alvinegro.

Para o lateral direito Fagner, os três pontos conquistados e a invencibilidade da defesa na Libertadores são mais importantes do que uma vitória com atuação ofensiva convincente. “A tendência é conquistar algumas coisas se ganharmos todos os jogos. Mas claro que o jogo fica mais tranquilo se fizermos mais gol. Ficamos felizes com o desempenho que a equipe vem demonstrando. Não dar chances para o rival em um jogo de Libertadores é algo muito importante”, avaliou.

Responsável pela assistência que culminou no gol de Guilherme, o meia Rodriguinho foi outro jogador a projetar a evolução do elenco no decorrer da temporada. “Esse é o começo de um trabalho e temos muito para evoluir. Acredito que a intensidade e a competitividade sejam importantes. Mas esse é o início de um trabalho e temos apressado algumas etapas por conta da Libertadores, que é um campeonato muito importante para nós”, disse.

Por mais que o Corinthians necessite de entrosamento, Tite ainda não decidiu se enviará a equipe titular para a partida de domingo, contra o Santos, pelo Paulistão. O treinador está preocupado em expor os jogadores a lesões nesse início de temporada e poderá preservar alguns nomes do plantel para ter força máxima no jogo da próxima quarta-feira, contra o Cerro Porteño, em Assunção. O duelo contra os paraguaios será válido pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores e poderá consolidar a permanência do Timão na dianteira da chave.


Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também