Corinthians pede reunião com PM para evitar novos confrontos

00852581 1024x683 Corinthians pede reunião com PM para evitar novos confrontos
Torcedores veem “censura opressiva” da PM do Estado de São Paulo (foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

O Corinthians se manifestou oficialmente na tarde de segunda-feira sobre os recentes confrontos ocorridos entre seus torcedores e policiais militares. Houve confusão nas últimas duas partidas realizadas no estádio de Itaquera, com os alvinegros acusando a PM de perseguição e violência.

Cobrada pela Gaviões da Fiel, por outras torcidas organizadas e também por torcedores não organizados, a diretoria preta e branca solicitou uma reunião com o comando do policiamento. Em nota publicada em seu site, o clube diz repudiar atos de violência de qualquer espécie.

Os problemas têm ocorrido no setor norte ou, como aconteceu no último domingo, na saída dele. É lá que ficam os membros de torcidas uniformizadas, que vêm exibindo faixas com protestos diversos. O material foi prontamente retirado na primeira tentativa, mas a Federação Paulista de Futebol (FPF) acabou o liberando.

Os policiais, então, perderam a possibilidade de impedir a exibição de faixas como “Quem punirá o ladrão de merenda?”, referência a Fernando Capez (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo. O deputado estadual, velho desafeto da Gaviões, é acusado de se beneficiar de fraude em licitações de merenda escolar.

A organizada liga seus questionamentos ao tratamento que vem recebendo da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Atrela também as contestações ao espancamento sofrido por seu presidente e por um de seus secretários. Vendo “censura opressiva”, a uniformizada cobrou uma atitude do clube, que respondeu nesta nota oficial:

“A respeito dos problemas ocorridos no último sábado (19), após o jogo Corinthians e Linense pelo Campeonato Paulista, envolvendo a ação da Polícia Militar e o tumulto que atingiu alguns torcedores na saída do estádio, o Corinthians e a Arena Corinthians reprovam e repudiam atos de violência de qualquer espécie.

O Corinthians, preocupado com o bem-estar de seus torcedores e respectivas famílias em seus jogos, solicitou junto à Polícia Militar, esclarecimentos sobre o ocorrido e pediu uma reunião com comando do policiamento para tentar encontrar uma solução para que estes acontecimentos não voltem a ocorrer.

Desde a inauguração da Arena Corinthians, as administrações do clube e do estádio seguem firmes no propósito de receber o torcedor da melhor maneira possível.

Tão logo aconteça a reunião com o comando do policiamento, o Corinthians voltará a se manifestar para informar e dar maior tranquilidade aos seus torcedores.”


Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também