Dorival tenta “adivinhar” time de Tite, mas se prepara para 4-1-4-1

Dorival Ivan Storti 3 1024x683 Dorival tenta “adivinhar” time de Tite, mas se prepara para 4 1 4 1
Dorival Júnior admitiu que uma derrota no clássico poderá criar uma pressão sobre o seu trabalho (Foto:Ivan Storti)

A imprensa não pôde acompanhar nenhum treino coletivo do Santos durante toda a semana que antecedeu o clássico deste domingo. Apesar disso, a escalação do Peixe para o duelo contra o Corinthians nesta 8ª rodada do Campeonato Paulista não é segredo. Serginho está mantido no meio campo, assim como Ricardo Oliveira no comando do ataque, mesmo que o joelho do centroavante não esteja 100%.

A grande dúvida que paira está em cima do que o alvinegro praiano vai encontrar na Vila Belmiro. Dorival Júnior utilizou vídeos do Corinthians e conversou com seus atletas sobre os pontos fortes e fracos da equipe de Tite, mas admitiu que não sabe o que esperar.

“Vamos tentando adivinhar o que possa acontecer e tentando tirar proveito de determinadas situações. Tentando entender o que o Tite está pensando para esse jogo. Se a equipe for a mesma, os jogadores estão alertas. Se entrar com uma equipe alternativa, quem vai entrar? O Danilo adiantado? Dois jogadores de velocidades? Mas não vão fugir do 4-1-4-1″, exemplificou o treinador santista.

Para Dorival, a pressão para ganhar o clássico não muda de acordo com a ideia corintiana em poupar a maior parte de seus titulares para os jogos da Copa Libertadores. O técnico tenta pensar apenas nos objetivos de seu time na competição Estadual e confia em uma recuperação, após conhecer a primeira derrota na última rodada, frente ao Red Bull Brasil.

“Teremos um jogo complicado e difícil. O Santos se preparou, vem se preparando. Independentemente do último resultado, a equipe fez um bom primeiro tempo. Caiu no segundo. Vamos ter algumas oscilações, mas estamos no caminho”, disse.

Ainda falando sobre o Peixe, Dorival Júnior confirmou Serginho como titular mais uma vez e deu respaldo ao jovem meia depois de tirá-lo ainda no intervalo da partida com o Red Bull Brasil, depois do jogador entregar a bola que resultou no primeiro gol adversário.

“O Lucas Lima em muitos momentos é um jogador que faz lado de campo, e aí de repente tem de ter uma compensação, que é o que Marquinhos Gabriel fazia, inteligentemente. Quando via o Lucas pelas pontas, ia para o outro setor. Serginho pode fazer isso. Paulinho também. Neto e Patito são de outro setor”, explicou Dorival.

Neste sábado, o elenco alvinegro faz seu último treino antes do clássico. A imprensa novamente não poderá acompanhar a atividade.


Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também