“Em casa”, Giovanni Augusto quer gol na Arena para se redimir com Timão

00847852 1024x681 “Em casa”, Giovanni Augusto quer gol na Arena para se redimir com Timão
Giovanni Augusto vestia a camisa do Figueirense quando fez o primeiro gol da Arena (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

O meia Giovanni Augusto ficou marcado na história do Corinthians por ter sido o primeiro jogador a balançar as redes na Arena de Itaquera. Mas o gol foi marcado enquanto ele vestia as cores do Figueirense e impôs ao Timão uma derrota por 1 a 0 na primeira partida disputada no local. Agora sob o comando do técnico Tite, o atleta quer desencantar no estádio alvinegro para se redimir com os torcedores da equipe que o contratou nesse ano.

“Penso bastante nisso. O dia em que o gol acontecer será um momento muito especial”, disse o jogador, que já anotou um gol pelo Corinthians no empate por 2 a 2 contra a Ferroviária, em Araraquara. “Mas eu estou tranquilo. Sei que tudo tem o seu tempo. Sei que preciso trabalhar, porque na hora que a bola entrar será uma alegria muito grande”.

O jogador disse ter ficado impressionado com a recepção que teve ao vestir a camisa do Corinthians pela primeira vez. Assim como o atacante André, o meia defendia o Atlético-MG e foi contratado após o desmanche que desfigurou o elenco hexacampeão brasileiro.

“Eu me sinto em casa. Foi impressionante a forma como fui recebido no Corinthians, com todos me tratando muito bem e me deixando à vontade. Fico feliz de ir ganhando meu espaço aos poucos. Temos um grupo muito forte e espero que o time possa se entrosar logo para fazer grandes jogos”, afirmou.

Giovanni Augusto ainda não sabe se será escalado no clássico contra o Santos, neste domingo, na Vila Belmiro. O técnico Tite está preocupado com o desgaste dos titulares e poderá poupá-los para a partida de quarta-feira, diante do Cerro Porteño, em Assunção. De acordo com o meia, a decisão do comandante em preservar os atletas é acertada.

“Não estou 100% fisicamente, mas sei que só vou alcançar esse nível se estiver jogando. O Tite está confiando no meu trabalho, então é natural um pouco de desgaste, porque os jogos estão com um ritmo muito acelerado. Se eu não me concentrar, vou sofrer com isso lá atrás. É natural. A equipe tem grandes profissionais e todos vão nos ajudar a chegar na melhor forma”, concluiu.


Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também