Felipe repete 2015 e vive novo pesadelo no Defensores del Chaco

felipe beltran afp 900 Felipe repete 2015 e vive novo pesadelo no Defensores del Chaco
Beltrán levou enorme vantagem no duelo com Felipe no Paraguai (foto: AFP)

Felipe voltou ao estádio Defensores del Chaco com muito mais moral do que tinha em sua primeira visita, no ano passado. Após um ótimo semestre e a saída de Gil, o beque de Mogi das Cruzes assumiu a condição de xerife do Corinthians. E teve mais uma atuação bastante ruim em Assunção.

O desempenho na derrota por 3 a 2 para o Cerro Porteño, pela Copa Libertadores, lembrou muito o do revés por 2 a 0 diante do Guaraní. Naquele 6 de maio, como na última quarta-feira, o zagueiro foi infernizado por um centroavante cabeludo e perdeu facilmente o duelo.

Foi em uma falha de Felipe em disputa com Federico Santander, parado com falta, que o próprio atacante abriu o placar – com enorme colaboração de Cássio. O segundo gol saiu de uma jogada construída por Santander na qual Felipe perdeu a corrida para Contrera.

Desta vez, o atacante de cabeleira vasta que castigou o camisa 28 foi Guillermo Beltrán. O Cerro Porteño perdia por 1 a 0 e buscou o empate com o paraguaio ganhando do beque pelo alto com muita facilidade. No terceiro gol dos donos da casa, na disputa pelo chão, o resultado foi o mesmo.

“Foi falta. Ele estava invertendo tudo. Tinha falta que dava, tinha falta que não dava”, afirmou o defensor, criticando a atuação do árbitro peruano Diego Haro – que realmente apresentou critérios diferentes para os dois times, mas não errou no lance citado. “Achei falta, mas a gente tem que seguir fazendo nosso trabalho e reverter isso aí.”

A2623F86948 1024x682 Felipe repete 2015 e vive novo pesadelo no Defensores del Chaco
Santander já havia provocado expressão de dor no rosto de Felipe (foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians – 6/5/15)

As falhas na segunda visita ao Defensores del Chaco poderão custar menos. Em 2015, o Corinthians voltou a São Paulo com uma desvantagem grande nas oitavas de final da Copa Libertadores e não conseguiu apagá-la. Agora, retorna do Paraguai em situação ainda razoável no Grupo 8.

“Tivemos erros, mas é fácil falar que teve esse erro, aquele. Ganhamos juntos e perdemos juntos”, disse o goleiro Cássio, cobrando acertos no duelo com o próprio Cerro, na quarta, em Itaquera: “Temos um jogo na semana que vem para encaminhar a classificação”.


Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também