Mesmo mais recuado, Guilherme se vê com muitas oportunidades de gol

Guilherme está se adaptando no Corinthians a uma nova função, iniciando as jogadas mais longe do gol do que se habituou a fazer. E, mesmo se vendo na intermediária defensiva com frequência, o meia-atacante tem tido chances de marcar. Na noite de quarta-feira, ele aproveitou a que apareceu e definiu a vitória por 1 a 0 sobre o Santa Fe.

“No Atlético, eu participava pouco desse início de jogada, ficava mais na frente. Mas eu me sinto muito tranquilo para fazer o que estou fazendo agora. Claro que há uma adaptação, principalmente com companheiros novos. Mesmo assim, tenho tido oportunidades de gol”, comentou o maranhense.

“Se não me falha a memória, foi o quarto jogo seguido em que eu poderia ter feito gol. Não estou no ideal físico nem no técnico, mas a gente está evoluindo. Sei aonde posso chegar. Sei aonde o trabalho da comissão técnica, do Tite, pode me levar. Sou um cara que ouço as orientações e, jogo após jogo, vou evoluindo”, acrescentou.

00848327 1024x682 Mesmo mais recuado, Guilherme se vê com muitas oportunidades de gol
Guilherme seguiu recomendações do chefe e lhe cobrou um churrasco (foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

O gol marcado contra o Santa Fe, em Itaquera, foi o segundo de Guilherme no Corinthians. Antes de usar a cabeça para definir o
triunfo sobre os colombianos na Copa Libertadores, o camisa 10 havia aproveitado rebote para marcar de pé esquerdo no triunfo por 2 a 1 sobre o Capivariano, pelo Campeonato Paulista.

Enquanto fazia sua avaliação sobre o novo posicionamento em campo, o jogador estava ao lado de Tite, que balançava a cabeça positivamente. O treinador aprovou a participação do comandado na quarta-feira e se surpreendeu com a informação passada por ele.

“Eu não tinha verificado que nos quatro jogos ele tinha tido oportunidade de gol. Ele ainda vai ter um tempo de adaptação, mas está participando mais do jogo agora. No primeiro tempo, ele fez dois desarmes dentro da nossa área. Aplaudi”, comentou o comandante.

De acordo com o gaúcho, foi justamente começar a jogada mais recuado que permitiu a Guilherme marcar o gol da vitória sobre o Santa Fe. Foi seu companheiro na faixa central – Rodriguinho, que teoricamente tem um posicionamento mais defensivo – que avançou pela direita e cruzou para o cabeceio certeiro.

“Ele deu a possibilidade de o Rodriguinho estar à frente”, disse Tite, valorizando a qualidade no passe com meias exercendo essa função. “Se você faz um primeiro passe bom e fura a linha de marcação, constrói melhor. E sem tirar essas possibilidades de gol.”

Churrasco será pago
A oportunidade de gol que Guilherme tivera na partida anterior, contra o Oeste, fora em bola alçada por Giovanni Augusto. O camisa 10 apareceu sozinho na área, armou o cabeceio, chegou inteiro à bola e não conseguiu acertá-la. Tite cobrou que ele treinasse, e foi de cabeça a definição na última quarta.

“Posso continuar errando e posso acertar, porque não me escondo do jogo. Tanto é que fui coroado com o gol”, afirmou o meia-atacante, que vibrou muito com a bola na rede. “A comemoração é de acordo com a força da partida. Era um jogo difícil, de guerra. O importante foi que o mesmo cara que errou teve peito e personalidade para marcar.”

Além da vitória, o lance deverá render um churrasco ao artilheiro do Corinthians na Copa Libertadores. Quando Tite cobrou de Guilherme treinar cabeceios, o jogador fez esse pedido em caso de gol contra o Santa Fe. “Eu vou pagar o churrasco, sim”, sorriu o chefe.


Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também