No peso certo, Alan Mineiro ganha elogios de Tite apesar de falha

A experiência de Alan Mineiro no Corinthians se resumia, até o ultimo domingo, a dez minutos em campo, nos Estados Unidos, em um jogo de pré-temporada. Criticado por Tite pela forma física, o meia só teve sua estreia de fato contra o Santos e, desta vez, apesar da falha no lance que fechou a derrota por 2 a 0, recebeu elogios.

“Ganhei um jogador. Ele entrou bem, estreou em um clássico”, disse o técnico, relevando a matada errada no peito que permitiu o contra-ataque e o segundo gol de Ricardo Oliveira. “Não é por causa de um erro no domínio que não vou ter o discernimento da avaliação. Ele entrou bem, o time cresceu no segundo tempo.”

A2940F97891 1024x683 No peso certo, Alan Mineiro ganha elogios de Tite apesar de falha
Alan Mineiro, segundo Tite, melhorou a produção do Corinthians na Vila (foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians)

De acordo com Tite, o Corinthians poderia ter ido melhor na etapa inicial se Alan estivesse em campo. Contrariando seu princípio de sempre ter quatro jogadores de meio e dois atacantes, o gaúcho escalou dois volantes, um meia e três atacantes. O motivo da escolha era a falta de confiança no mineiro.

“Vou dizer o dilema, a dúvida que tive. ‘Ah, você teve dúvida?’ Claro que tive. Tive dúvida de lançar o Alan e queimar o cara. Vai que o time joga como jogou no primeiro tempo. Iriam dizer: ‘Não dá para esse cara jogar’. Tem que saber o momento de lançar o atleta”, justificou o treinador.

Quando o camisa 29 foi acionado, no intervalo, a formação do Parque São Jorge estava em desvantagem de um gol. Até houve chances para o empate – uma delas com o próprio meia, em trombada com o goleiro Vladimir –, mas o Santos acabou fechando o placar no contra-ataque propiciado pelo jogador de Três Corações.

Medida certa
A incomum crítica pública feita por Tite era relacionada aos quilos acima do peso com os quais Alan Mineiro se apresentou na pré-temporada. De acordo com o treinador, o atleta de 28 anos correu para entrar em forma e acabou fazendo por merecer sua inscrição no Campeonato Paulista e na Copa Libertadores.

“No peso ele está. Se não, não teria entrado em campo”, disse o gaúcho, admitindo que a falta de ritmo atrapalhou. “Ele está em forma, mas ainda vai adquirir alguma coisa. Teve uma disputa no tronco, no corpo, que ele teria ganhado se estivesse com um pouco mais de sustentação.”

Se não comemorou um gol ou uma vitória, Alan Mineiro ao menos celebrou ter entrado em campo. “Trabalhei bastante, dei o melhor nos treinos, fiz regime. Procurei ficar quieto, escutar as críticas e trabalhar. Agora, voltei e espero dar muitas alegrias à torcida. Tudo na vida tem um preço. Esse foi o meu preço”, afirmou.


Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também