Paraguaios veem diferentes efeitos do Corinthians em sua seleção

A2955F98557 1024x683 Paraguaios veem diferentes efeitos do Corinthians em sua seleção
Balbuena e Romero vêm bem no Corinthians, mas só um está na seleção (foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians)

Fabián Balbuena está a serviço da seleção paraguaia, reunida para enfrentar Equador e Brasil pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Ángel Romero, não. Os dois são reservas do Corinthians, mas essa condição não provoca no recém-chegado zagueiro o efeito que causa na situação do atacante.

“Fica difícil. Está todo o mundo jogando na Europa ou em outro lugar. Tenho que jogar para ver se o professor me dá oportunidade”, afirmou Romero. “Jogando de titular no Corinthians, você vai para a seleção. É um dos grandes clubes do mundo. Estando bem aqui, não tem como não ser chamado.”

O atacante vinha sendo convocado por suas atuações pelo Cerro Porteño, as mesmas que chamaram a atenção do Corinthians. Ele chegou ao clube do Parque São Jorge na metade de 2014, mas acabou perdendo espaço e esquecido nas listas divulgadas pela seleção de seu país.

Agora, ao menos, ainda que não seja titular, Romero vem atuando com regularidade e marcando gols. Ele é o artilheiro da formação alvinegra na temporada, com sete bolas na rede – as últimas duas na vitória por 4 a 0 sobre o Linense, no último sábado, em que teve atuação destacada.

Balbuena também deixou sua marca na goleada e, na sequência, partiu para defender a seleção dirigida por Ramón Díaz. Elogiado por Tite e com a possibilidade de ganhar a posição em preto e branco, ele não parece preocupado em deixar de vestir vermelho e branco.

“Sair do Paraguai ajuda. O jogo brasileiro é reconhecido em um nível mundial, tem mais visibilidade. É uma boa vitrine para que a seleção possa me observar. Mas vai depender do meu trabalho, claro. Se eu estiver fazendo um bom trabalho, seja onde for, o técnico da seleção vai me ter em conta”, disse o beque.

A2939F97869 1024x683 Paraguaios veem diferentes efeitos do Corinthians em sua seleção
Estrutura e profissionais alvinegros impressionaram Balbuena (foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians)

No Corinthians, avalia o jogador, suas chances aumentam também pela estrutura do clube. Ao trocar o Libertad pelo time do Parque São Jorge, ele se surpreendeu com o que encontrou no centro de treinamento, dos equipamentos aos profissionais envolvidos na preparação dos atletas.

“É uma loucura. Fiquei muito surpreso. Não se precisa de mais nada. Você não pode não melhorar no Corinthians, porque tem o que precisa. Você vai trabalhando no que precisa e melhorando no dia a dia. O Corinthians é o maior que tem na América do Sul. E não é porque estou jogando aqui”, concluiu Balbuena.


Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também