Prestes a completar 100 jogos, Felipe esteve fora em apenas três

00850736 Prestes a completar 100 jogos, Felipe esteve fora em apenas três
Respaldado por Tite, Felipe se tornou “xerife” da zaga na ausência de Gil (Foto:Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

Após chegar ao Corinthians no final de 2011, contratado do Bragantino, o zagueiro Felipe precisou driblar as críticas e vencer a desconfiança para se afirmar no clube, e conseguiu isso de forma definitiva após o hexa brasileiro. No ano seguinte ao título, o atleta – que completa 100 jogos pelo Alvinegro neste domingo – foi desfalque entre os titulares apenas três vezes, o que demonstra a sua importância no sistema defensivo de Tite.

Integrante do elenco campeão da Libertadores e do Mundial em 2012, Felipe amadureceu justamente durante o ciclo vitorioso do Corinthians, que contempla desde o Brasileirão de 2011 até a conquista da Recopa, em 2013.

No início de 2015, diante da saída de Anderson Martins para o Catar, o garoto nascido em Mogi das Cruzes, no interior paulista, foi testado por Tite e correspondeu. Desde a vitória sobre o Once Caldas, na fase preliminar da edição passada, Felipe assegurou a titularidade e, ao lado de Gil, formou a melhor defesa do último Brasileirão.

Neste ano, chegou a ter seu nome veiculado no futebol italiano, mas acabou sendo mantido a despeito de outros destaques da equipe, como Jadson, Renato Augusto e o companheiro de zaga, Gil, que foram seduzidos por altas cifras no futebol chinês. Com a confiança de Tite, Felipe assumiu um novo papel dando apoio a outro garoto, Yago, que também passou por Bragança Paulista (SP) antes de voltar ao Timão.

Desde a Florida Cup, competição de pré-temporada disputada nos Estados Unidos, Felipe perdeu apenas três partidas: contra o Fort Lauderdale Strikers, pelo torneio amistoso, contra a Ferroviária, fora de casa, e contra o Santos, no clássico do último domingo, Coincidentemente, nos três jogos em que desfalcou a equipe, o Timão não venceu – empate em solo estrangeiro, e um empate e uma derrota pelo estadual.

Sem Felipe na zaga, a média de gols tomados pelo Corinthians aumenta. Em três partidas sem o camisa 28, em que atuaram as duplas Pedro Henrique e Vilson (contra os Strikers), Vilson e Yago (contra a Ferroviária) e Yago e Balbuena (contra o Santos), o Alvinegro tomou quatro gols. Com Felipe em campo, foram onze partidas e oito gols sofridos.

Foi na última quarta, contra o Cerro Porteño, a primeira derrota do Corinthians com Felipe em campo. Apesar do jogo no meio de semana, e de uma nova partida em Itaquera no meio de semana, o zagueiro treinou entre os titulares no último sábado e deverá formar a dupla de zaga com Balbuena.


Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também