Rildo deixa treino sentindo dores e pode voltar ao departamento médico

00808003 Rildo deixa treino sentindo dores e pode voltar ao departamento médico
Após deixar treino deste sábado com dores, Rildo corre risco de voltar ao DM alvinegro (Foto:Djalma Vassão/Gazeta Press)

Pode ser apenas um susto, mas Rildo se encontra novamente amargurado. Fora dos campos desde setembro, o atacante sofreu um trauma no pé esquerdo durante o treino deste sábado e precisou deixar a atividade mais cedo. O jogador foi auxiliado pelo médico Júlio Stancati e deve realizar exames mais detalhados na segunda-feira para saber a gravidade da lesão.

O atacante já estava treinando com o elenco desde o início do Estadual, após enfrentar novo processo cirúrgico em janeiro para combater uma infecção na região do ombro, problema que o impediu de fazer a pré-temporada com o restante do grupo.

No entanto, ainda não tinha voltado a campo na temporada de 2016. Dependendo do grau do trauma, pode ser que a espera de Rildo seja alongada.

O departamento médico tem sido o setor do CT do Parque Ecológico mais visitado por Rildo no último semestre. A última aparição do atacante como titular foi em 13 de setembro de 2015. No jogo contra o Joinville, na Arena, o atleta ficou apenas três minutos em campo antes de cair de mal jeito e lesionar o ombro esquerdo, deslocando a clavícula.

Operado dias depois, Rildo passou por um processo de recuperação que durou dois meses, perdendo boa parte da disputa do Campeonato Brasileiro.  O jogador chegou a ficar à disposição da comissão técnica nas rodadas finais, acompanhando de perto o hexacampeonato, mas na pré-temporada deste ano uma complicação o impediu de voltar à ativa.

A presença de uma bactéria na região da clavícula, operada meses antes, causou uma infecção que exigiu um processo de limpeza por parte dos médicos. A intervenção cirúrgica limitou as atividades de Rildo, que não viajou com o resto da delegação para a disputa da Florida Cup, nos Estados Unidos – torneio que iniciou os trabalhos do Corinthians no ano.

 


Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também