Victor Ferraz diz que é “horrível” ver os rivais jogando a Libertadores

victor ferraz.jpg Victor Ferraz diz que é “horrível” ver os rivais jogando a Libertadores
Victor Ferraz admite que não esquece a bola na trave que ele acertou na final contra o Palmeiras, no Palestra (Foto: Ricardo Saibun)

Depois de vencer o clássico contra o Corinthians, no domingo, o elenco santista mais uma vez ganhou toda a semana livre para trabalhar de olho na próxima rodada do Campeonato Paulista. E se entrar em campo duas vezes por semana é sempre muito desgastante para os atletas, ficar apenas acompanhando as outras equipes pela TV é pior ainda. Quem admite é Victor Ferraz, lateral santista que nesta quarta acompanhou as partidas de Corinthians e Palmeiras pela Copa Libertadores da América. Nesta quinta, é a vez do São Paulo entrar em campo pelo torneio continental.

“Vou te falar que é horrível. Todos esses times ai, nem só esses dois (Corinthians e Palmeiras), e agente não está lá. Claro que é chato, porque sabíamos que tínhamos condições de estar ali. O que mais me entristece é saber como a gente estava jogando”, confessou o jogador, sempre muito sincero em suas respostas.

“Assisto a muitos programas e vejo o pessoal cobrando isso, um futebol melhor. E foi isso que a gente procurou fazer. Procuramos fechar nisso. A gente está no caminho certo, vamos continuar jogando para frente, esse jogo vistoso, porque a gente vai conseguir, se Deus quiser, jogar bem e vencer”, vislumbrou.

E se as derrotas da dupla paulista nesta quarta repercutiram com destaque entre torcedores e imprensa, não foi diferente do ambiente santista. Mas, com receio de ser mal interpretado, Victor Ferraz preferiu não revelar quais foram os comentários dos atletas do Peixe na manhã desta quinta, no CT Rei Pelé.

“A gente comenta que…. não, não posso falar isso (risos). A gente fica nessa expectativa. A forma como vêm se comportando. Mas a gente sabe as dificuldades. Ontem o Nacional jogou muito fechado, marcando muito. Precisaria jogar de uma forma diferente, mas, falar de fora é fácil. Infelizmente a gente não está lá para fazer diferente”, lamentou, ainda com a derrota na final da Copa do Brasil e a queda no G4 do Brasileiro engasgadas na garganta.

O que Victor pôde falar, e com propriedade, foi sobre a demissão de Marcelo Oliveira, agora ex-técnico do Palmeiras. O lateral trabalhou com o treinador no Coritiba, onde também fez parte da equipe que amargou dois vices seguidos da Copa do Brasil.

“O Marcelo Oliveira é sensacional. Muita qualidade, muito bom de grupo, taticamente também. Me surpreenderam essas coisas que saíram na imprensa sobre problemas com jogadores, porque ele e o auxiliar são pessoas sensacionais. Vencedor, montou um dos melhores Cruzeiros dos últimos anos, mas às vezes não encaixa. Isso é de jogo. Acabaram sendo campeões da Copa do Brasil, mas o motivo real a gente nunca vai saber”, opinou.


Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Também